domingo, 14 de fevereiro de 2016

Minas Gerais

Da fazenda da minha vó
eu olho para o céu
contemplando boquiaberto
vejo o espaço sideral

como somos tão pequenos
diante do universo
e tão pretensiosos
buscando a verdade universal

Queremos ser compreendidos
sem ter a compreensão
que qualquer desafio nosso é pequeno
diante da imensidão

No interior das minhas percepções gerais,
das profundezas das minas
do interior de Minas Gerais

Aquela prova que eu não estudei
aquele beijo que tive medo de dar
a bicicleta de rodinha
a aula de natação
qualquer desafio é pequeno
diante da imensidão

Contar a verdade pra quem ama
depois de já ter mentido
parar de beber ou fumar
sem ter uma recaída
sua força pode ser vasta
mais forte ainda é a vida

a academia na segunda de manhã
o gosto da rúcula
o fim de um relacionamento
e a morte dos seus pais
tudo parece muito grande
mas o universo é mais

No interior das minhas percepções gerais,
das profundezas das minas
do interior de Minas Gerais



Eu não achei que voltaria, mas voltei. A gente faz o que sente que deve. Admitir e continuar.





3 comentários:

  1. Eu te odeio e desejo teu pito todos os dias que Lúcufer esteja sempre a tua espreita em tua casa e tua vida. Morra escroto maldito perdedor me fazer sentir uma pessoa dificil não te faz melhor seu escroto mentiroso, por mim e pelos meus filhos desejo que você seja punido e sofra sempre seu escroto.

    ResponderExcluir
  2. Se eu tivesse prestado atenção no meu filho, eu jamais teria te convidado pra minha casa maldito perdedor. MORRA SEU LIXO

    ResponderExcluir